Arquivo da categoria: Feiras de Ciência

Informações sobre feiras de ciências no Brasil e no Mundo.

Seleção brasileira marca presença na maior feira de ciências e engenharia do mundo conquistando 3 prêmios

Na cerimônia de premiação da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair), nomeada “Grand Awards Ceremony”, o Brasil tem um ótimo desempenho conquistando 3 importantes prêmios. Os estudantes competiram por mais de US $ 4 milhões em prêmios e foram julgados pela sua capacidade criativa e pensamento científico, rigor, competência e clareza mostrada em seus projetos.

Estes jovens cientistas fazem parte da delegação de 38 estudantes brasileiros representando 21 projetos que foram finalistas das duas principais feiras nacionais – FEBRACE (São Paulo, SP) e MOSTRATEC (Novo Hamburgo, RS), e da Escola Americana de Campinas

Conheça os estudantes brasileiros vencedores da Grand Awards Ceremony (16/05/14):

 

Raíssa Muller (18 ) e Gabriel Chiomento da Motta (18)

Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, Novo Hamburgo, RS

Projeto: FISA: Film for Selective Absorption

[FINALISTAS PELA FEBRACE]

Professor orientador: Schana Andreia da Silva

Prêmio: Segundo Lugar em Engenharia de Materiais (US$1,500)

 

Barbara Carolina Federhen (19)

Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, Novo Hamburgo, RS

Projeto: Asparaginase Production from Kefir: An Alternative for the Treatment of Acute Limphoblastic Leukemia

[FINALISTA PELA MOSTRATEC]

Professor orientador: Carla Kereski Ruschel

Prêmio: Terceiro Lugar em Bioquímica (US$ 1,000)

 

Salvador Alvarado-Olivo (17)

Escola Americana de Campinas, Campinas, SP

Projeto: Responsible (at Home) Recycling of Disposable Diapers

[FINALISTA PELA ESCOLA AMERICANA DE CAMPINAS]

Professor orientador: Maurício Fernando Gozzi

Prêmio: Terceiro Lugar em Gestão Ambiental (US$ 1,000)

 

A Intel ISEF faz parte de um programa da Society for Science & the Public e da Intel Foundation (http://www.societyforscience.org/) e é uma Feira Internacional de Ciências e Engenharia realizada anualmente em maio, nos EUA. Para participar, o estudante precisa ser indicado por meio de uma das feiras nacionais credenciadas ao redor do mundo. Desde 1950, um Estado norte-americano diferente hospeda a feira. Neste ano, a 65ª edição da feira foi em Los Angeles, Califórina, de 10 a 16 de maio, e reuniu mais de 1.700 estudantes de 70 países.

Para recebê-los a organização da Intel ISEF contou com uma estrutura que envolveu cerca de 500 voluntários, 200 intérpretes e ainda 1200 avaliadores – todos com titulação de Ph.D.s ou equivalente – para julgar os melhores projetos. É uma competição baseada na qualidade de projetos e pesquisas desenvolvidos por estudantes de todo o mundo que ainda não chegaram ao ensino superior e que competem por mais de cinco milhões de dólares em prêmios. O principal objetivo é apresentar as inovações de jovens criativos do mundo todo, além de gerar a oportunidade para que jovens talentos sejam reconhecidos internacionalmente.

 

ATENDIMENTO À IMPRENSA

– Elena Saggio: (11) 3091-5667 / (11) 3091-5676 / elena@lsi.usp.br

– Ana Beatriz Passaretti: (11) 3091-5667 / anabia@lsi.usp.br

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Feiras de Ciência

Gabriel Galdino, estudante brasileiro, tem seu projeto científico reconhecido como um dos melhores das Américas em feira internacional

Uma delegação de 38 estudantes brasileiros foi selecionada para disputar a maior feira pré-universitária de ciências do mundo, a Intel ISEF (Intel International Science and Engineering Fair). Os alunos, representando 21 projetos, conquistaram as vagas nas duas principais feiras de ciências nacionais, a MOSTRATEC, Novo Hamburgo, RS e a FEBRACE, São Paulo, SP, além de um grupo de estudantes da Escola Americana de Campinas.

Destes, sete projetos brasileiros foram reconhecidos pelo Departamento de Desenvolvimento Humano, Educação e Emprego da OEA, ficando entre os 50 melhores projetos das Américas, escolhidos entre os finalistas da Intel ISEF 2014.

 Gabriel Galdino, Campo Grande, MS, credenciado pela FEBRACE, ficou entre os seis melhores das Américas, por sua contribuição para o desenvolvimento integral das Américas através do seu projeto: Desenvolvimento de tecnologia adesiva para prevenir a proliferação de larvas do mosquito da dengue.

A Intel ISEF faz parte de um programa da Society for Science & the Public e da Intel Foundation (http://www.societyforscience.org/) e é uma Feira Internacional de Ciências e Engenharia realizada anualmente em maio, nos EUA. Para participar, o estudante precisa ser indicado por meio de uma das feiras nacionais credenciadas ao redor do mundo. Desde 1950, um Estado norte-americano diferente hospeda a feira. Neste ano, a 65ª edição da feira foi em Los Angeles, Califórina, de 10 a 16 de maio, e reúniu mais de 1.700 estudantes de 70 países.

 

ATENDIMENTO À IMPRENSA

– Elena Saggio: (11) 3091-5667 / (11) 3091-5676 / elena@lsi.usp.br

– Ana Beatriz Passaretti: (11) 3091-5667 / anabia@lsi.usp.br

Deixe um comentário

Arquivado em Feiras de Ciência

Seleção brasileira de jovens cientistas conversa com ganhadores de Prêmio Nobel em feira internacional de ciências e engenharia

Terça-feira, 13 de maio, no segundo dia da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair), os renomados cientistas, H. Robert Horvitz , ganhador do Prêmio Nobel de Medicina em 2002 e Sir Harold Kroto, ganhador do Prêmio Nobel de Química em 1996, escolheram alguns estandes para conhecer e estiveram com a seleção brasileira de jovens cientistas.

 Os estudantes tiveram a oportunidade de conversar e tirar fotos com os ganhadores de Prêmio Nobel, que esbanjaram simpatia por onde passaram. 

Imagem

Estudantes brasileiros com H. Robert Horvitz

Gabriel Galdino, do Mato Grosso do Sul, recebeu a visita em seu estande do ilustre químico Harold Kroto e pode contar um pouco sobre seu projeto: Desenvolvimento de Tecnologia Adesiva para prevenir a proliferação de larvas do mosquito da dengue. 

Imagem

Gabriel Galdino com Sir Harold Kroto

A Intel ISEF (Internacional Science and Engineering Fair) faz parte de um programa da Society for Science & the Public e da Intel Foundation (http://www.societyforscience.org/). É uma competição baseada na qualidade de projetos e pesquisas desenvolvidos por estudantes de todo o mundo que ainda não chegaram ao ensino superior e que competem por mais de cinco milhões de dólares em prêmios. O principal objetivo é apresentar as inovações de jovens criativos do mundo todo, além de gerar a oportunidade para que jovens talentos sejam reconhecidos internacionalmente.

 

Para participar, o estudante precisa ser indicado por meio de uma das feiras nacionais credenciadas ao redor do mundo. Desde 1950, durante o mês de maio, um Estado norte-americano diferente hospeda a feira. Neste ano, a 65ª edição da feira aconteceu em Los Angeles, na Califórnia, 11 a 16 de maio, e reuniu mais de 1.700 estudantes de 70 países.

 

ATENDIMENTO À IMPRENSA

– Elena Saggio: (11) 3091-5667 / (11) 3091-5676 / elena@lsi.usp.br

– Ana Beatriz Passaretti: (11) 3091-5667 / anabia@lsi.usp.br

Deixe um comentário

Arquivado em Feiras de Ciência

FEBRACE seleciona nove projetos para competição nos EUA

Na 12ª edição da FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), realizada recentemente em São Paulo, foram selecionados 17 estudantes brasileiros para participar da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair) – a maior feira pré-universitária do gênero no mundo. Eles apresentarão nove projetos no evento, que será realizado em Los Angeles, na Califórnia (EUA), de 11 a 16 de maio próximo.

O Brasil já acumula 34 premiações nesta feira. Em 2013, na edição realizada em Phoenix, no Arizona, os estudantes brasileiros trouxeram para casa nove prêmios, conquistando, assim, o primeiro lugar entre os países latino-americanos e o terceiro na classificação geral.

Os estudantes da FEBRACE que representarão o Brasil na Intel ISEF deste ano são de seis estados: Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo (Veja abaixo a relação dos projetos e seus respectivos autores). Eles ganharão credencial para participar do evento, passagem aérea, hospedagem, alimentação e transporte.

Além dos estudantes indicados pela FEBRACE, a delegação brasileira contará com a participação de mais 20 estudantes selecionados na última edição da Mostra de Ciência e Tecnologia (MOSTRATEC), do Rio Grande do Sul, e pela Escola Americana de Campinas, de São Paulo.

A FEBRACE é uma das feiras habilitadas para indicar projetos à Intel ISEF. Realizada anualmente pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), a mostra reúne projetos de estudantes do ensino fundamental, médio e técnico de todos os estados brasileiros. Na última edição, foram 331 trabalhos finalistas com a participação de 757 estudantes.

 

Projetos da FEBRACE na 65ª Intel ISEF

 

  • Ceará (Bela Cruz)

Projeto: Extração e pré-purificação de baixo custo de bromelina a partir da croatá (neoglaziovia variegata) por cromatografia líquida de alta eficiência: uma  alternativa antibacteriana e antifúngica eficaz.

Autores: Francisco Daniel Adriano, Francisco Mairton Lima e Fernando Nunes De Vasconcelos.

 

  • Mato Grosso Do Sul (Campo Grande)

Projeto: Desenvolvimento de tecnologia adesiva para prevenir a proliferação de larvas do mosquito da dengue em ambientes urbanos.

Autores: Gabriel Tiago Galdino, Adilson Beatriz, e Marilyn Aparecida Errobidarte de Matos.

 

  • Mato Grosso Do Sul (Coxim)

Projeto: Potencial anticarcinogênico de suplemento nutracêutico à base de soja quantificado com altas taxas de genisteína e daidzeína.

Autores: Rayane Dayara de Souza Melo, Carla Fernanda Okabe e Ângela Kwiatkowski.

 

  • Paraná (Londrina)

 Projeto: Identificação de organismos bioindicadores do litoral paranaense por meio da análise correlativa de fatores bióticos e abióticos (fase ii) – uma ferramenta para análise de qualidade ambiental.

Autores: Nayara Martins Orsi, Flavia Caroline Faggião e Fabio Luiz Ferreira Bruschi.

 

  • Rio de Janeiro (Rio de Janeiro)

Projeto: Aperfeiçoamento das técnicas de cultivo e diferenciação in vitro de células tronco provenientes do leite materno.

Autores: Maitê Campos Corrêa Mascarenhas, Luiza Maíra Ribeiro da Silva, Maira Ferreira Lopes e Sheila Albert dos Reis.

 

  • Rio Grande do Sul (Novo Hamburgo)

Projeto: MASE – Membrana de Absorção Seletiva.

Autores: Raíssa Müller, Gabriel Chiomento da Motta e Schana Andréia da Silva.

 

  • São Paulo (Franca)

 Projeto: Pele humana para transplantes e testes farmacológicos.

Autores: Ângela Ferreira de Oliveira, Joana D’Arc Félix de Sousa e Wesley José de Sousa.

 

  • São Paulo (Ribeirão Pires)

Projeto: Transformação de Isopor® em Impermeabilizante.

Autores: Jaqueline Alves Pereira da Silva, Lucas Gustavo Pelinson, Gisele Cavalcante dos Reis e Carlos Eduardo Andrade Barreiro.

 

  • São Paulo (São Paulo)

Projeto: Efeitos da Transformação de células XP por genes E6 e E7 de HPV nas repostas à luz ultravioleta: letalidade Sintética e as perspectivas para o tratamento do câncer de colo de útero.

Autores: Eduardo Padilha Antonio, Veridiana Munford e Carlos Frederico Martins Menck.

 

Sobre a FEBRACE:

A FEBRACE – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia é um movimento nacional de estímulo à cultura científica, à inovação e ao empreendedorismo na educação básica (fundamental, média e técnica).

A FEBRACE tem como principais objetivos estimular novas vocações em Ciências e Engenharia e induzir práticas pedagógicas inovadoras nas escolas.

O estímulo a novas vocações é realizado por meio do desenvolvimento pelos estudantes de projetos criativos, inovadores e significativos para eles e para a sociedade. Práticas pedagógicas inovadoras proporcionam situações e orientações para que estudantes concebam e desenvolvam projetos investigativos.

A FEBRACE propicia também a aproximação entre escolas e universidades e a interação espontânea entre estudantes, professores, profissionais e cientistas, criando espaços de trocas de experiências, de novas oportunidades e de ampliação das fronteiras do conhecimento. Inserido no contexto de diversas ações de formação e disseminação voltadas à identificação, valorização e desenvolvimento de novos talentos, a FEBRACE anualmente realiza, desde 2003, um grande evento que reúne jovens talentos pré-universitários em Ciências e Engenharia na Universidade de São Paulo (USP).

 

Sobre a Intel ISEF:

A Intel ISEF (Internacional Science and Engineering Fair) faz parte de um programa da Society for Science & the Public e da Intel Foundation (http://www.societyforscience.org/),

A Intel ISEF é uma Feira Internacional de Ciências e Engenharia realizada anualmente em maio, nos EUA. Para participar, o estudante precisa ser indicado por meio de uma das feiras nacionais credenciadas ao redor do mundo. Desde 1950, um Estado norte-americano diferente hospeda a feira. Neste ano, a 65ª edição da feira é em Los Angeles, na Califórina, de 10 a 16 de maio, e reúne 1.700 estudantes de mais de 70 países.

Para recebê-los a organização da Intel ISEF contou com uma estrutura que envolveu cerca de 500 voluntários, 150 intérpretes e ainda 900 avaliadores – todos com titulação de Ph.D.s ou equivalente – para julgar os melhores projetos

Em 2013, a feira foi realizada em Phoenix, no Arizona, e os brasileiros levaram para casa 9 prêmios, sendo 7 destes conquistados por estudantes finalistas da FEBRACE, 1 por estudantes da MOSTRATEC e 1 pela Escola Americana de Campinas.

É uma competição baseada na qualidade de projetos e pesquisas desenvolvidos por estudantes de todo o mundo que ainda não chegaram ao ensino superior e que competem por mais de quatro milhões de dólares em prêmios. O principal objetivo é apresentar as inovações de jovens criativos do mundo todo, além de gerar a oportunidade para que jovens talentos sejam reconhecidos internacionalmente.

Deixe um comentário

Arquivado em Feiras de Ciência

Professor destaque da FEBRACE 2014, Ricardo Fonseca fala com a gente em entrevista

Qual foi a sua maior motivação para se tornar professor?

Creio que a vontade de mudar o mundo, mostrar como podemos olhar de forma diferenciada ao nosso redor, dizer para os outros que, se quisermos, tudo é possível. Foi um sonho que ocorreu há 34 anos atrás, contra a família, contra tudo e todos, vim para o Nordeste e com o passar do tempo vi que não podia mais deixar, ficou entranhado no meu DNA.

 Como foi trabalhar com projetos de pesquisa e inovação na educação básica?

Muito difícil no início, com relação aos gestores e professores, por aqui não se acredita em pesquisa, muito menos pesquisa na educação básica, quebramos paradigmas, meus próprios colegas caçoam das minhas ideias e prestam um desserviço. Mas com os alunos a coisa é outra, cada aula é única, eles vibram demais, acreditam na mesma intensidade, hoje meus alunos são filhos ou até netos dos que quando comecei, virou um caso de família.

 Qual o maior desafio dos professores hoje segundo a sua opinião?

As drogas e a competição com a NET, por isso temos que utilizar as redes sociais e postar os comentários, vídeos, aulas, como querem ser celebridade serão sim, mas pelo esforço, por isso posto todos os prêmios e conquistas, para que eles se voltem para a sala de aula na intenção de saírem nas mídias. Com relação as drogas peço que não as usem, que é bem melhor se drogarem com bons livros, chocolate amargo, namorando, desenvolvendo projetos científicos voltados, principalmente, para o bem comum, tenho orgulho de dizer que eles seguem este norte e nunca tivemos problemas.

Em contraponto do maior desafio, qual o melhor aspecto de ser um professor?

O Professor é uma autoridade, um espelho, geralmente quando me pedem carteira em uma blitz, perguntam: Se o senhor é alguma autoridade se identifique, eu digo: Em sala de aula sou sim. O reconhecimento é o ponto maior, muitas vezes recebemos abraços nas ruas de pessoas que nem nos lembramos, ficamos enrolando até que alguma dica seja dada e a pessoa diz: O senhor foi meu professor em Quixadá, no ano de 1983 (por exemplo). Eu não me lembrava mais dele mas ele lembrava-se de mim, então fui importante em algum momento na vida desta pessoa. O professor pode ajudar a fazer um cidadão ou um marginal, dependendo das palavras, do incentivo, então, eu formo cidadãos, que vão formar outros e acredito que com isso o mundo possa realmente mudar.

 Como foi ganhar o Prêmio Professor Destaque?

É de todos nós, não ganhei, todos ganhamos, sabe daquela história onde não tem perdedor, onde todos ganham, ganhou a FEBRACE porque entendeu que este prêmio deveria ser criado para valorizar todos nós e o que a FEBRACE diz todo mundo endossa, ganharam os alunos que acreditaram no professor e passaram a acreditar mais ainda, ganhou o Ceará, eu ganhei também porque as pessoas acreditaram que o que eu faço é a coisa certa, em diversos momentos eu tive dúvidas quanto a isso. Inenarrável a sensação, não acreditei até ver meus alunos correndo na minha direção, fiquei flutuando, para mim foi melhor que um ator ganhar um Óscar, um artilheiro fazer um gol nos últimos segundos e seu time ganhar o campeonato, foi o reconhecimento de uma vida inteira, e olha que uma semana antes, um colega de profissão me disse que nada destes trabalhos significavam coisa alguma, que eu era um sonhador abestado, eu não precisei responder todos os que fazem a FEBRACE responderam por mim. Ainda nem consegui dormir de tanta felicidade, choro sempre que me lembro, mas entreguei ao Mestre Jesus e ao Nosso Pai estas conquistas, foi de Deus que partiu a ideia deste presente único.

Quais são seus planos para o futuro, academicamente falando?

Se eu sair para o Doutoramento, pois estou terminando o Mestrado e só não terminei porque estou envolvido com muitos projetos, as coisas não vão mais continuar, então vou permanecer abastecendo este sonho, as aulas para as Olimpíadas aos sábados continuam, os projetos continuam, as coisas vão permanecer da mesma forma até o dia que eu ainda conseguir dar uma aulinha. Não tenho outros planos só continuar o que faço, agora, com mais amor ainda.

1 comentário

Arquivado em Feiras de Ciência

Escola Politécnica da USP e 3M lançam Programa de Formação de Professores na Pratica das Ciências

Inscrições abertas para professores da região de Campinas vão até dia 12 de março

O Programa de Formação para a Prática das Ciências, lançado no último dia 26 de fevereiro, integra o Desafio de Inovação Instituto 3M, que tem como principal objetivo a formação de professores para a prática das ciências e a orientação de projetos investigativos realizado por estudantes da educação básica.

O programa é dirigido aos professores da educação básica e técnica da região de Campinas e as inscrições podem ser feitas até o dia 12 de março pelo site www.febrace.org.br/desafiodeinovacao3m.

O objetivo principal é abordar a questão da investigação científica, seus métodos e materiais, fontes de consulta e apresentação de resultados, propiciando a vivência da investigação científica por meio de práticas, e estimulando o professor a propagar esta vivência com seus alunos.

Com disponibilidade de 100 vagas na modalidade semipresencial, os objetivos do curso são basicamente fornecer ferramentas para auxiliar o professor na sua prática de desenvolvimento de projetos científicos e prepara-lo para apresentações de projetos em feiras de ciências.

As atividades presenciais estão divididas em nove interações, sendo uma delas a participação na II Mostra de Ciências e Tecnologia do Instituto 3M.

Os momentos de educação à distância do curso oferecem uma ampla autonomia e flexibilidade de estudos aos cursistas, facilitando a ordenação e conciliação de suas atividades profissionais com a necessidade constante de formação.

O Programa ainda conta com professores tutores, para orientar e auxiliar os cursistas durante suas atividades à distância. A avaliação e certificação serão feitas pela FEBRACE e pela 3M.

O Desafio de Inovação Instituto 3M é uma iniciativa do Instituto 3M e da Escola Politécnica da USP, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI).

Sobre os apoiadores

3M

A 3M é uma companhia de tecnologia diversificada, presente em mais de 200 países, sendo a 3M do Brasil a 4ª maior subsidiária da empresa, tendo em 2012, registrado faturamento bruto de R$ 2,9 bilhões, desse total 70% são produtos fabricados em nosso país. Uma das prioridades da empresa é contribuir para o desenvolvimento da sociedade e atender prioritariamente pessoas de comunidades próximas às suas unidades através de iniciativas executadas por ela própria ou apoiando outras por meio, principalmente, do Instituto 3M.

Laboratório de Sistemas Integráveis da Escola da Politécnica USP

O Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI) foi fundado pelo Prof. Dr. João Antônio Zuffo em 1975, na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, e tem suas atividades de pesquisa e desenvolvimento centradas em sistemas computacionais integrados. Pioneiro em muitas áreas de pesquisa, o LSI tem forte parceria com a indústria e intensa cooperação com instituições estrangeiras.

As atividades do Laboratório envolvem pesquisa e desenvolvimento nas áreas de Saúde Digital, Sistemas de Visualização Interativa, Tecnologias Assistivas e de Reabilitação, Tecnologias para a Educação, Sistemas Computacionais Integrados, TV Digital, Microeletrônica e Microfabricação, entre outros.

1 comentário

Arquivado em Feiras de Ciência

Jovens talentos apresentam 331 projetos na FEBRACE 2014

Maior mostra de Ciências e Engenharia do Brasil,
será realizada
de 18 a 20 de março, na Poli/USP, em São Paulo.

 

A 12ª edição da FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), que acontece de 18 a 20 de março, em São Paulo, nas dependências da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP), contará com 331 projetos desenvolvidos por estudantes de escolas públicas e privadas do ensino fundamental (8ª e 9ª anos), médio e técnico de todo o País. Os projetos, que oferecem soluções alternativas – muitas vezes inovadoras – para problemas da sociedade, serão avaliados por uma comissão julgadora. Durante o evento, o público também poderá eleger o projeto mais popular, postando seu voto no site da FEBRACE (www.febrace.org.br).

Os autores dos melhores trabalhos ganharão troféus, medalhas, bolsas e estágios, num total aproximado 200 prêmios. Também estarão concorrendo a uma das nove vagas para representar o Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia da Intel (Intel ISEF), que será realizada de 11 a 16 de maio, em Los Angeles (EUA). O Brasil já acumula 34 premiações nesta feira.

Os 331 projetos finalistas desta edição foram selecionados entre mais de 1.800 trabalhos submetidos diretamente pelos estudantes ou indicados por uma das 75 feiras afiliadas. Um colete salva-vidas com GPS, um bafômetro com controle de ignição em veículos e um teclado em braile maleável para ser sobreposto no teclado convencional são alguns dos projetos em destaque.

Promovida anualmente pela Escola Politécnica da USP, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), a FEBRACE é a maior feira brasileira pré-universitária de Ciências e Engenharia. Seu objetivo é despertar nos jovens o interesse pela ciência, estimulando a criatividade, a inovação e o empreendedorismo. Somente em 2013 a mostra envolveu mais de 24.500 alunos de todos os estados brasileiros no desenvolvimento de projetos investigativos. Os estudantes saem da FEBRACE com uma experiência extremamente positiva, acreditando no seu potencial e com mais perspectivas de uma carreira acadêmica e profissional.

 

Serviço:

A mostra pública de projetos da FEBRACE 2014 será realizada de 18 a 20 de março, das 14h às 19h, em uma tenda com 2,2 mil m² instalada no estacionamento da Escola Politécnica da USP (Av. Prof. Luciano Gualberto, nº 3, travessa 3, Cidade Universitária). A entrada é franca. Mais informações: www.febrace.org.br.

 

Atendimento à imprensa:

– Entrevistas e outras solicitações: Érika Coradin (erika@academica.jor.br) pelos telefones (11) 5549-1863 / 5081-5237 / 99185-9557 ou com Elena Saggio (elena@lsi.usp.br) e Ana Beatriz Passaretti (anabia.passaretti@gmail.com) pelo telefone (11) 3091-5676.

Atenção: no dia 18/03, das 9 às 12 horas, os jornalistas terão acesso exclusivo à tenda do evento para que possam conduzir suas reportagens com mais calma. Assessores de imprensa estarão à disposição para ajudá-los durante o evento. 

Deixe um comentário

Arquivado em Feiras de Ciência