FEBRACE seleciona nove projetos para competição nos EUA

Na 12ª edição da FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), realizada recentemente em São Paulo, foram selecionados 17 estudantes brasileiros para participar da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair) – a maior feira pré-universitária do gênero no mundo. Eles apresentarão nove projetos no evento, que será realizado em Los Angeles, na Califórnia (EUA), de 11 a 16 de maio próximo.

O Brasil já acumula 34 premiações nesta feira. Em 2013, na edição realizada em Phoenix, no Arizona, os estudantes brasileiros trouxeram para casa nove prêmios, conquistando, assim, o primeiro lugar entre os países latino-americanos e o terceiro na classificação geral.

Os estudantes da FEBRACE que representarão o Brasil na Intel ISEF deste ano são de seis estados: Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo (Veja abaixo a relação dos projetos e seus respectivos autores). Eles ganharão credencial para participar do evento, passagem aérea, hospedagem, alimentação e transporte.

Além dos estudantes indicados pela FEBRACE, a delegação brasileira contará com a participação de mais 20 estudantes selecionados na última edição da Mostra de Ciência e Tecnologia (MOSTRATEC), do Rio Grande do Sul, e pela Escola Americana de Campinas, de São Paulo.

A FEBRACE é uma das feiras habilitadas para indicar projetos à Intel ISEF. Realizada anualmente pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), a mostra reúne projetos de estudantes do ensino fundamental, médio e técnico de todos os estados brasileiros. Na última edição, foram 331 trabalhos finalistas com a participação de 757 estudantes.

 

Projetos da FEBRACE na 65ª Intel ISEF

 

  • Ceará (Bela Cruz)

Projeto: Extração e pré-purificação de baixo custo de bromelina a partir da croatá (neoglaziovia variegata) por cromatografia líquida de alta eficiência: uma  alternativa antibacteriana e antifúngica eficaz.

Autores: Francisco Daniel Adriano, Francisco Mairton Lima e Fernando Nunes De Vasconcelos.

 

  • Mato Grosso Do Sul (Campo Grande)

Projeto: Desenvolvimento de tecnologia adesiva para prevenir a proliferação de larvas do mosquito da dengue em ambientes urbanos.

Autores: Gabriel Tiago Galdino, Adilson Beatriz, e Marilyn Aparecida Errobidarte de Matos.

 

  • Mato Grosso Do Sul (Coxim)

Projeto: Potencial anticarcinogênico de suplemento nutracêutico à base de soja quantificado com altas taxas de genisteína e daidzeína.

Autores: Rayane Dayara de Souza Melo, Carla Fernanda Okabe e Ângela Kwiatkowski.

 

  • Paraná (Londrina)

 Projeto: Identificação de organismos bioindicadores do litoral paranaense por meio da análise correlativa de fatores bióticos e abióticos (fase ii) – uma ferramenta para análise de qualidade ambiental.

Autores: Nayara Martins Orsi, Flavia Caroline Faggião e Fabio Luiz Ferreira Bruschi.

 

  • Rio de Janeiro (Rio de Janeiro)

Projeto: Aperfeiçoamento das técnicas de cultivo e diferenciação in vitro de células tronco provenientes do leite materno.

Autores: Maitê Campos Corrêa Mascarenhas, Luiza Maíra Ribeiro da Silva, Maira Ferreira Lopes e Sheila Albert dos Reis.

 

  • Rio Grande do Sul (Novo Hamburgo)

Projeto: MASE – Membrana de Absorção Seletiva.

Autores: Raíssa Müller, Gabriel Chiomento da Motta e Schana Andréia da Silva.

 

  • São Paulo (Franca)

 Projeto: Pele humana para transplantes e testes farmacológicos.

Autores: Ângela Ferreira de Oliveira, Joana D’Arc Félix de Sousa e Wesley José de Sousa.

 

  • São Paulo (Ribeirão Pires)

Projeto: Transformação de Isopor® em Impermeabilizante.

Autores: Jaqueline Alves Pereira da Silva, Lucas Gustavo Pelinson, Gisele Cavalcante dos Reis e Carlos Eduardo Andrade Barreiro.

 

  • São Paulo (São Paulo)

Projeto: Efeitos da Transformação de células XP por genes E6 e E7 de HPV nas repostas à luz ultravioleta: letalidade Sintética e as perspectivas para o tratamento do câncer de colo de útero.

Autores: Eduardo Padilha Antonio, Veridiana Munford e Carlos Frederico Martins Menck.

 

Sobre a FEBRACE:

A FEBRACE – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia é um movimento nacional de estímulo à cultura científica, à inovação e ao empreendedorismo na educação básica (fundamental, média e técnica).

A FEBRACE tem como principais objetivos estimular novas vocações em Ciências e Engenharia e induzir práticas pedagógicas inovadoras nas escolas.

O estímulo a novas vocações é realizado por meio do desenvolvimento pelos estudantes de projetos criativos, inovadores e significativos para eles e para a sociedade. Práticas pedagógicas inovadoras proporcionam situações e orientações para que estudantes concebam e desenvolvam projetos investigativos.

A FEBRACE propicia também a aproximação entre escolas e universidades e a interação espontânea entre estudantes, professores, profissionais e cientistas, criando espaços de trocas de experiências, de novas oportunidades e de ampliação das fronteiras do conhecimento. Inserido no contexto de diversas ações de formação e disseminação voltadas à identificação, valorização e desenvolvimento de novos talentos, a FEBRACE anualmente realiza, desde 2003, um grande evento que reúne jovens talentos pré-universitários em Ciências e Engenharia na Universidade de São Paulo (USP).

 

Sobre a Intel ISEF:

A Intel ISEF (Internacional Science and Engineering Fair) faz parte de um programa da Society for Science & the Public e da Intel Foundation (http://www.societyforscience.org/),

A Intel ISEF é uma Feira Internacional de Ciências e Engenharia realizada anualmente em maio, nos EUA. Para participar, o estudante precisa ser indicado por meio de uma das feiras nacionais credenciadas ao redor do mundo. Desde 1950, um Estado norte-americano diferente hospeda a feira. Neste ano, a 65ª edição da feira é em Los Angeles, na Califórina, de 10 a 16 de maio, e reúne 1.700 estudantes de mais de 70 países.

Para recebê-los a organização da Intel ISEF contou com uma estrutura que envolveu cerca de 500 voluntários, 150 intérpretes e ainda 900 avaliadores – todos com titulação de Ph.D.s ou equivalente – para julgar os melhores projetos

Em 2013, a feira foi realizada em Phoenix, no Arizona, e os brasileiros levaram para casa 9 prêmios, sendo 7 destes conquistados por estudantes finalistas da FEBRACE, 1 por estudantes da MOSTRATEC e 1 pela Escola Americana de Campinas.

É uma competição baseada na qualidade de projetos e pesquisas desenvolvidos por estudantes de todo o mundo que ainda não chegaram ao ensino superior e que competem por mais de quatro milhões de dólares em prêmios. O principal objetivo é apresentar as inovações de jovens criativos do mundo todo, além de gerar a oportunidade para que jovens talentos sejam reconhecidos internacionalmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s