FEBRACE seleciona nove projetos para competição nos EUA

Na 12ª edição da FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), realizada recentemente em São Paulo, foram selecionados 17 estudantes brasileiros para participar da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair) – a maior feira pré-universitária do gênero no mundo. Eles apresentarão nove projetos no evento, que será realizado em Los Angeles, na Califórnia (EUA), de 11 a 16 de maio próximo.

O Brasil já acumula 34 premiações nesta feira. Em 2013, na edição realizada em Phoenix, no Arizona, os estudantes brasileiros trouxeram para casa nove prêmios, conquistando, assim, o primeiro lugar entre os países latino-americanos e o terceiro na classificação geral.

Os estudantes da FEBRACE que representarão o Brasil na Intel ISEF deste ano são de seis estados: Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo (Veja abaixo a relação dos projetos e seus respectivos autores). Eles ganharão credencial para participar do evento, passagem aérea, hospedagem, alimentação e transporte.

Além dos estudantes indicados pela FEBRACE, a delegação brasileira contará com a participação de mais 20 estudantes selecionados na última edição da Mostra de Ciência e Tecnologia (MOSTRATEC), do Rio Grande do Sul, e pela Escola Americana de Campinas, de São Paulo.

A FEBRACE é uma das feiras habilitadas para indicar projetos à Intel ISEF. Realizada anualmente pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), a mostra reúne projetos de estudantes do ensino fundamental, médio e técnico de todos os estados brasileiros. Na última edição, foram 331 trabalhos finalistas com a participação de 757 estudantes.

 

Projetos da FEBRACE na 65ª Intel ISEF

 

  • Ceará (Bela Cruz)

Projeto: Extração e pré-purificação de baixo custo de bromelina a partir da croatá (neoglaziovia variegata) por cromatografia líquida de alta eficiência: uma  alternativa antibacteriana e antifúngica eficaz.

Autores: Francisco Daniel Adriano, Francisco Mairton Lima e Fernando Nunes De Vasconcelos.

 

  • Mato Grosso Do Sul (Campo Grande)

Projeto: Desenvolvimento de tecnologia adesiva para prevenir a proliferação de larvas do mosquito da dengue em ambientes urbanos.

Autores: Gabriel Tiago Galdino, Adilson Beatriz, e Marilyn Aparecida Errobidarte de Matos.

 

  • Mato Grosso Do Sul (Coxim)

Projeto: Potencial anticarcinogênico de suplemento nutracêutico à base de soja quantificado com altas taxas de genisteína e daidzeína.

Autores: Rayane Dayara de Souza Melo, Carla Fernanda Okabe e Ângela Kwiatkowski.

 

  • Paraná (Londrina)

 Projeto: Identificação de organismos bioindicadores do litoral paranaense por meio da análise correlativa de fatores bióticos e abióticos (fase ii) – uma ferramenta para análise de qualidade ambiental.

Autores: Nayara Martins Orsi, Flavia Caroline Faggião e Fabio Luiz Ferreira Bruschi.

 

  • Rio de Janeiro (Rio de Janeiro)

Projeto: Aperfeiçoamento das técnicas de cultivo e diferenciação in vitro de células tronco provenientes do leite materno.

Autores: Maitê Campos Corrêa Mascarenhas, Luiza Maíra Ribeiro da Silva, Maira Ferreira Lopes e Sheila Albert dos Reis.

 

  • Rio Grande do Sul (Novo Hamburgo)

Projeto: MASE – Membrana de Absorção Seletiva.

Autores: Raíssa Müller, Gabriel Chiomento da Motta e Schana Andréia da Silva.

 

  • São Paulo (Franca)

 Projeto: Pele humana para transplantes e testes farmacológicos.

Autores: Ângela Ferreira de Oliveira, Joana D’Arc Félix de Sousa e Wesley José de Sousa.

 

  • São Paulo (Ribeirão Pires)

Projeto: Transformação de Isopor® em Impermeabilizante.

Autores: Jaqueline Alves Pereira da Silva, Lucas Gustavo Pelinson, Gisele Cavalcante dos Reis e Carlos Eduardo Andrade Barreiro.

 

  • São Paulo (São Paulo)

Projeto: Efeitos da Transformação de células XP por genes E6 e E7 de HPV nas repostas à luz ultravioleta: letalidade Sintética e as perspectivas para o tratamento do câncer de colo de útero.

Autores: Eduardo Padilha Antonio, Veridiana Munford e Carlos Frederico Martins Menck.

 

Sobre a FEBRACE:

A FEBRACE – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia é um movimento nacional de estímulo à cultura científica, à inovação e ao empreendedorismo na educação básica (fundamental, média e técnica).

A FEBRACE tem como principais objetivos estimular novas vocações em Ciências e Engenharia e induzir práticas pedagógicas inovadoras nas escolas.

O estímulo a novas vocações é realizado por meio do desenvolvimento pelos estudantes de projetos criativos, inovadores e significativos para eles e para a sociedade. Práticas pedagógicas inovadoras proporcionam situações e orientações para que estudantes concebam e desenvolvam projetos investigativos.

A FEBRACE propicia também a aproximação entre escolas e universidades e a interação espontânea entre estudantes, professores, profissionais e cientistas, criando espaços de trocas de experiências, de novas oportunidades e de ampliação das fronteiras do conhecimento. Inserido no contexto de diversas ações de formação e disseminação voltadas à identificação, valorização e desenvolvimento de novos talentos, a FEBRACE anualmente realiza, desde 2003, um grande evento que reúne jovens talentos pré-universitários em Ciências e Engenharia na Universidade de São Paulo (USP).

 

Sobre a Intel ISEF:

A Intel ISEF (Internacional Science and Engineering Fair) faz parte de um programa da Society for Science & the Public e da Intel Foundation (http://www.societyforscience.org/),

A Intel ISEF é uma Feira Internacional de Ciências e Engenharia realizada anualmente em maio, nos EUA. Para participar, o estudante precisa ser indicado por meio de uma das feiras nacionais credenciadas ao redor do mundo. Desde 1950, um Estado norte-americano diferente hospeda a feira. Neste ano, a 65ª edição da feira é em Los Angeles, na Califórina, de 10 a 16 de maio, e reúne 1.700 estudantes de mais de 70 países.

Para recebê-los a organização da Intel ISEF contou com uma estrutura que envolveu cerca de 500 voluntários, 150 intérpretes e ainda 900 avaliadores – todos com titulação de Ph.D.s ou equivalente – para julgar os melhores projetos

Em 2013, a feira foi realizada em Phoenix, no Arizona, e os brasileiros levaram para casa 9 prêmios, sendo 7 destes conquistados por estudantes finalistas da FEBRACE, 1 por estudantes da MOSTRATEC e 1 pela Escola Americana de Campinas.

É uma competição baseada na qualidade de projetos e pesquisas desenvolvidos por estudantes de todo o mundo que ainda não chegaram ao ensino superior e que competem por mais de quatro milhões de dólares em prêmios. O principal objetivo é apresentar as inovações de jovens criativos do mundo todo, além de gerar a oportunidade para que jovens talentos sejam reconhecidos internacionalmente.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Feiras de Ciência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s