Escolhas

Por Bruno Buzzo

 

 

No começo desse ano tive uma escolha difícil para fazer: começar um novo projeto, ou inovar ainda mais o projeto que já produzi?

Definitivamente, essa não é uma escolha das mais simples a se fazer. Às vezes se tem a idéia de que o projeto anterior está completo, que não há nada mais pra fazer, mas por um momento de observação, você descobre que o que fez foi só um pequeno começo. Assim foi comigo, resolvi continuar acreditando em todo meu trabalho de quase dois anos em cima da idéia de conferir proteção solar acessível à população carente, pois visitei a Faculdade de Medicina da UNICAMP, e vi que a maioria dos pacientes com este tipo de doença mal tinha o que comer.

Os testes recomeçaram, o novo diário de bordo, relatórios em branco. Não pensando em feiras, não pensando em prêmios, mas sim em função daqueles senhores e senhoras que vi no hospital, a saúde deles será minha recompensa num futuro próximo.

O mundo científico é estranho. Tudo começa com uma idéia, uma aspiração, uma simpatia por determinado assunto; depois, tudo se torna uma enorme bola de neve, que tende a crescer cada vez mais, aí vêm as primeiras entrevistas, as primeiras feiras, os prêmios, a auto-satisfação. Mas de que vale toda essa fama?

Quando fiz essa pergunta a mim mesmo, veio a calhar um artigo que encontrei numa revista, o qual falava sobre a vida do Dr. Albert Sabin, cientista que pouco ligava para a fama, ou para o dinheiro que ganhava com suas pesquisas, e com determinação, criou a vacina contra a Poliomielite, uma doença que matava muitas crianças na época.

Com 80 anos, Sabin estava numa cadeira de rodas, já velho.

Numa entrevista perguntaram a ele se compensava todo o esforço feito pela pesquisa, a qual tomou lugar de seus momentos de lazer, dos momentos com a sua família.

Sabin apenas respondeu: “Sim, compensou, estou velho numa cadeira de rodas, mas sei que fiz muitas crianças voltarem a andar.”.

Assim espero ser, num futuro próximo. Não preciso mudar o mundo, ou fazer crianças voltarem a andar com meu projeto. Cada um consegue ajudar do seu jeito, sobretudo, espero contribuir para que o desenvolvimento de ciência e tecnologia seja um fator decisivo para a melhoria da qualidade da vida humana.

 

 

Bruno Fernando de Oliveira Buzzo

Colégio Koelle, 3ª Série do Ensino Médio.

Participou da FEBRACE e ISEF com o projeto: “Utilização do Extrato de B.orellana L. (Urucum) no Desenvolvimento de Protetores Contra Melanomas e Carcinomas.”.

Objetivos: Carreira acadêmica e científica, FEBRACE 7, EUCYS, ICYS.

 

 

 *texto publicado na Newsletter FEBRACE Acontece de Outubro, para visualizá-a, acesse: http://www.lsi.usp.br/febrace/imprensa/acontece/news0008/capa.html

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Vale a pena Ler

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s